terça-feira, 16 de maio de 2017

Autoral

Cartas

Escritas com ternura, saudade e amor
Escritas à mão, com tinta e pena
Entregues em duros "tempos de helena"
Destinadas aos maridos e filhos em dor

Com selo, em mãos ou garrafa
Nada se compara ao prazer
De se receber uma carta e ler
O que outro pra ti desabafa

Refúgio da mente, diário pro mundo
Carinho pra poucos, mensagens ao fundo
Dúvidas, traumas, amor, pessoa

Quem escreve uma carta voa
Se entrega, desaba e remói
Se entende, alegra e reconstrói.


Mayara Torroglosa Di Salvo
11/10/2008 - 16 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário